top of page

MEC assina acordo bilateral com o Chile em missão à Unesco e abre caminho para intercâmbio de professores e pesquisas conjuntas.

 

O Ministro da Educação, Camilo Santana, assinou neste sábado (15) um Memorando de Entendimento em matéria de Formação Docente com o Ministro da Educação do Chile, Nicolás Cataldo. A assinatura aconteceu durante a participação de ambos os países como representantes regionais no Comitê de Alto Nível de Monitoramento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 (HLSC), na sede da Unesco, em Paris.

Intercâmbio e colaboração em foco:

O acordo marca o início de um aprofundamento das iniciativas de intercâmbio entre os países, com apoio dos governos. O texto destaca a área de formação de professores como prioritária para a promoção da mobilidade. Entre as áreas que podem fazer parte do intercâmbio estão:

  • Ensino de leitura e escrita

  • Matemática

  • Educação no campo

  • Educação em direitos humanos

  • Educação escolar indígena

  • Educação para o desenvolvimento sustentável

Mais do que intercâmbio:

O Memorando também prevê a intensificação de pesquisas conjuntas, a organização de colóquios e a aproximação de especialistas brasileiros e chilenos. O objetivo é fortalecer a cooperação entre os dois países, que, apesar de abrigarem algumas das melhores universidades da região, ainda não figuram entre os principais destinos acadêmicos um do outro.

Abrindo portas para a educação brasileira:

A assinatura do acordo abre caminho para que a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lance um edital específico para docentes da educação básica das redes brasileiras que desejam realizar um período de formação no Chile.

Agenda estratégica:

Além da assinatura do Memorando, o encontro bilateral serviu para que Brasil e Chile alinhassem seus posicionamentos durante a reunião do Comitê de Alto Nível de Monitoramento do ODS 4 (HLSC), realizada nesta segunda-feira (17), na sede da Unesco. Os dois países foram indicados para representar a América Latina e o Caribe no mecanismo. O Chile foi representado pelo presidente Gabriel Boric, que dividiu a condução dos trabalhos com a Diretora-Geral da Unesco, Audrey Azoulay. O Brasil foi representado pelo Ministro de Estado da Educação, Camilo Santana.

Um passo importante para a educação:

O acordo entre Brasil e Chile é um passo importante para o fortalecimento da educação em ambos os países. A troca de experiências e conhecimentos entre os profissionais da área contribuirá para a melhoria da qualidade da educação oferecida aos alunos brasileiros e chilenos.

 

Comments


BACKGROUND.png
bottom of page